PAULÃO VOTA CONTRA A PEC EMERGENCIAL

Fonte: gazetadealagoas.com.br

Data: 11/03/2021

A Câmara dos Deputados aprovou na madrugada de quarta-feira (10), em primeiro turno, o texto da proposta de emenda à Constituição (PEC) que recria o auxílio emergencial a vulneráveis e institui mecanismos de ajuste nas despesas, como congelamento de salários de servidores, quando há elevado comprometimento das finanças de União, Estados e municípios. Dois parlamentares da bancada federal alagoana votaram contra a aprovação do novo auxílio: Paulão (PT) e Tereza Nelma (PSDB). No total, foram 341 votos a favor, 121 contrários e dez abstenções.

Votaram a favor da PEC Emergencial os deputados alagoanos Arthur Lira (PP-AL), Marx Beltrão (PSD-AL), Nivaldo Albuquerqua (PTB-AL), Isnaldo Bulhões Jr (MDB-AL), Sergio Toledo (PL-AL) e Pedro Vilela (PSDB-AL). Já o deputado Severino Pessoa (REPUBLICANOS-AL) não votou na apreciação da PEC.

A proposta não detalha valores, duração ou condições para o novo auxílio emergencial. Mas, na última segunda-feira (8), o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que o novo auxílio emergencial deve ficar entre R$ 175 e R$ 375. Em uma rede social, no dia 25 de fevereiro, o presidente Jair Bolsonaro disse que o auxílio deveria ser de R$ 250, em quatro parcelas. A equipe econômica já defendeu o valor de R$ 200, mas parlamentares propõem R$ 300.