HISTÓRIA

Filiado ao PT desde 1986, Paulão foi ativista do movimento sindical, presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT) e diretor do Sindicato dos Urbanitários de Alagoas. Hoje é deputado federal por AL.

 

  • Maceió-AL.

    Aos 25 anos, assume a vice-presidência da Associação dos Técnicos Industriais de Alagoas – ATIAL.

  • Maceió - AL.

    Torna-se Diretor de Esportes da Associação dos Técnicos Industriais de Alagoas e, em seguida, é eleito presidente da ATIAL.

  • Maceió - AL.

    Filia-se ao Partido dos Trabalhadores - PT

  • Maceió-AL.

    Assume a presidência do Sindicato dos Urbanitários de Alagoas, com mandato que duraria sete anos.

  • Maceió - AL.

    Torna-se Secretário de Imprensa da Central única dos Trabalhadores de Alagoas (CUT/AL).

  • Maceió - AL.

    É eleito presidente da Central Única dos Trbalhadores de Alagoas - CUT/AL.

  • Maceió - AL

    Aos 40 anos, candidata-se a vereador e inicia seu primeiro mandato da Câmara Legislativa de Maceió pelo Partido dos Trabalhadores (PT).

  • Maceió - AL

    Aos 42 anos, ganha as eleições para Deputado Estadual na cidade de Maceió/AL. É reeleito mais duas vezes para o cargo, em 2003 e
    2007, encerrando o mandato em 2010.

  • Maceió - AL

    Em 2003, com 46 anos, torna-se Presidente do Partido dos Trabalhadores de Alagoas (PT/AL)

  • Brasília - DF

    Assume, enquanto suplente, o mandato de Deputado Federal. Ganha destaque nos dois anos de legislatura, sendo relator do Plano Safra 2013-2014 para a agricultura familiar e apresentou várias matérias, a exemplo da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 391/2014, que fixa parâmetros para a remuneração das carreiras do Fisco e da PEC 300/2013, que estabelece a inelegibilidade do cônjuge e de parentes em 1° grau entre si na disputa de cargos do Poder Executivo em eleições concomitantes.

  • Brasília - DF

    É eleito como Deputado Federal e permanece no Congresso representando o estado de Alagoas. Em 2019 ganha novamente as eleições e permanece atualmente ocupando o cargo em Brasília. Nesse ano, foi escolhido com titular na Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CREDN) e presidiu a comissão mista que trata da MP 888/2019, que visa a reestruturação e organização do quadro de servidores da DPU.