Destaque

Paulão: privatização da Eletrobras só atende ao capital internacional

Deputado acusa desmonte da empresa por Temer e parlamentares aliados

Nesta segunda-feira, 11, quando a Eletrobras completa 56 anos, o deputado federal Paulão (PT-AL), eletricitário e funcionário aposentado da antiga Ceal, destacou a greve dos servidores da empresa contra a privatização que está sendo conduzida pelo governo Michel Temer.

A greve é nacional e deve durar 72 horas.

A paralisação, disse Paulão, é fundamental para chamar a atenção da sociedade para o desmonte que o governo pretende fazer do sistema eletrobras, entregando as empresas ao capital estrangeiro.

Paulão: solidário à greve na Eletrobrás

Disse ele que em qualquer País do mundo o setor de energia elétrica é tratado como questão de segurança nacional. Observou que na China, que pretende comprar a Eletrobras, as empresas de lá são todas estatais, o mesmo acontecendo com os Estados Unidos, onde o Exército americano faz a segurança das empresas do setor.

“Essa onda de privatização por aqui vai atender aos interesses do capital internacional e prejudicar sensivelmente a população brasileira, principalmente a parcela mais pobre, que passará a pagar um alto custo pela tarifa de energia. E mais que isso: uma vez as empresas privatizadas a primeira providência será a demissão em massa dos servidores”, reforçou o deputado.

Paulão manifestou sua solidariedade aos servidores da Ceal e do sistema Eletrobras como um todo, além de conclamar a sociedade para lutar unida em defesa do patrimônio nacional “que está sendo entregue por Michel Temer e seus aliados golpistas aos especuladores do mercado internacional”.

 

Fonte: É Assim e Assessoria de Comunicação

Deixe o seu comentário


Paulão do PT | Site Oficial. © 2013. Todos os direitos reservados.